ACEITA o que é
AMA a vida
ELEVA a tua consciência

7 PASSOS TRANSFORMADORES PARA UM RELAÇÃO POSITIVA COM O TEU ADOLESCENTE

7 PASSOS TRANSFORMADORES PARA UMA RELAÇÃO POSITIVA COM O TEU ADOLESCENTE

Andreia Carvalho

Coach Educacional

– Olá! Eu sou a Andreia Carvalho, coach educacional, professora e mãe. Especialista na área relacional com adolescentes.

A minha missão é apoiar os pais a compreender melhor os “erros” mais comuns na relação com os adolescentes, filhos ou não, e a conseguir níveis de satisfação mais elevados como mãe / pai ou educador.

Promovo programas de educação consciente, assentes numa multidisciplinaridade científica que acredito apoiar um processo de educação para a felicidade humana – indivíduo e comunidade. O meu propósito assenta em 3 linhas de ação – ACEITA o que é, AMA a vida e ELEVA a tua consciência.

Andreia Carvalho

Seja a mudança que quer ver no mundo

– Mahatma Gandhi

Esta mensagem tem-me acompanhado na minha caminhada de expansão de consciência. Grata a M. Gandhi pela inspiração e pensamento tão assertivo e intemporal. Todo o processo começa em nós, de dentro para fora. Quando a nossa mudança se manifesta, o mundo transforma-se ao nosso olhar, e é maravilhoso!

Quero que saibas que o que partilho contigo é honesto e de muito desapego pelo que é a ‘minha’ história. O que é nosso é dos outros, pois estamos todos ligados. Por isso, decidi ir mais além e manifestar as minhas conquistas e dores, porque é do que sou feita. E como acredito no poder da verdade que nos pertence, sem culpas, vergonhas ou juízos, aqui fica registada parte da minha verdade que me enriqueceu e me permitiu e permite viver em compaixão comigo e com os outros. A vulnerabilidade habita-nos e é bela quando compreendida e integrada. Grata por estares aí e Seres quem És.

Era uma vez…

Uma menina alegre e feliz que brincava com todos, que ajudava os pais e que não alimentava conflitos. Creio que já acreditava na paz e amor no mundo.

Porém, o crescimento e entrada na adolescência trouxe outros desafios que ela não estava preparada para compreender.

Começou por se questionar: Por que não era olhada pelos rapazes? O que tinha a menos (ou a mais) que as outras amigas? Por que a vida dos adultos era tão preenchida de desencontros e tristezas em família? Por que não viviam bem, em harmonia? Porquê…?!

Desde pequena, o que eu queria ser quando fosse grande era ‘ser feliz’, imaginando vezes sem conta essa vida harmoniosa de bem comigo e com os outros. Sim, imaginava muito (agora sei o valor da visualização criativa!), e imaginava-me dona de uma varinha mágica que transformasse a vida de cada um numa vida feliz. E muitas e muitas vezes falava disso, de como seria bom ter uma varinha mágica com esses poderes.

Fui crescendo com alguma ‘turbulência’ juvenil, tornando-me adulta numa direção que não sabia bem qual era: primeiro, a ideia de ‘defender’ (ajudar!) pessoas – inocentes – (curso de Direito era a opção), e depois, por contingências várias, acabei professora de História, fruto já de prioridade dada ao Amor incondicional (a celebrar bodas de prata este ano-julho de 2016).

E lá fui vivendo a minha adaptação ao mundo das responsabilidades com toda a verticalidade conseguida. Mas eu sabia que não era isso, que não era o meu caminho, pois os incómodos faziam-se sentir: o ano de estágio e as ‘obrigações’ curriculares (inadequadas, a meu ver), as conversas ‘de sala’ entre colegas, as minhas escolhas do quotidiano…

As divergências com o estabelecido começavam a fazer-se sentir mais e mais, sendo no ano de conclusão da pós-graduação, e em curso com a escrita da tese de mestrado, que a Mudança interior acontece. A minha mãe morre em outubro de 1998, fruto de um cancro prolongado, e eu tomo consciência de como era importante para mim viver mais feliz e alinhada. Assumi, então, um compromisso comigo e com ela de que daí em diante iria promover o meu desenvolvimento pessoal, e que procuraria ser uma pessoa melhor. E assim foi.

É no ano de 1999 que a gravidez da nossa primeira filha acontece (e dizia eu, nessa altura, ‘que a vida se renova com vida’) e surge na minha frente o 1º curso de desenvolvimento pessoal – Silva Mind Control, ao qual devo um despertar que me levou ao reencontro de mim mesma. Estava grávida da Júlia, com 29 anos, e cheia de crença na vida!

No entanto, a vida tinha ainda outros desafios para mim e que puseram ‘à prova’ o meu positivismo, a minha força e coragem para continuar. A felicidade que eu senti com a notícia da nossa 1ª gravidez não foi partilhada, o que provocou em mim o primeiro choro compulsivo dentro da nossa relação feliz, achava eu que era feliz. Agora sei que o medo estava presente e que ele-pai nunca se manifestaria com a alegria que EU Esperava face a estes tesouros da nossa vida. Hoje compreendo-o mais, aceitando o seu perfil, mas à época o registo foi de dor-vítima. A partir dessa data, as alegrias e tristezas sucederam-se como uma montanha russa de emoções, às quais fui dando o melhor de mim. Neste processo, fui vivendo etapas depressivas, vindas de um anterior episódio na adolescência (crise emocional).

Alguns dos médicos que consultei fizeram o diagnóstico de que teria um perfil depressivo, estando dependente de ansiolíticos para a vida. Estas afirmações contrariavam o que eu sentia dentro de mim, que seria capaz de me orientar sem fármacos (o uso dos mesmos foi sempre de curta duração). Eu sentia que não estava ainda alinhada com os meus desafios numa outra direção, isto é, durante anos não tomei nada, vivia equilibrada, mas depois lá vinha um desafio emocional e o meu corpo cedia a fragilidades que não considerava minhas, mas as práticas da época ainda não expandiam noutros sentidos.

E lá fui vivendo no meio da positividade que me era natural e nas vulnerabilidades emocionais que não haviam sido integradas desde a adolescência.

 

Cronologia do ‘despertar’:

1991- casamento consciente

      … – conclusão estudos/ estágio/ integração mercado de trabalho/sentido de ‘injustiças’

1997 – aquisição produtos biológicos de uma quinta Açores/

1998- morte mãe/ fim escrita tese- deixa de fazer sentido/ experiência de Ioga

1999– gravidez da Júlia/ 1º curso de 1 fs – silva mind control/ mudança de casa e trabalho: Açores-Ponta Delgada para continente-Peniche/ nascimento da nossa 1ª filha-novembro;

2000- isolamento social em Peniche (sem consciência disso)/ filha não tem vaga em creches nem amas – necessidade consciente de uma licença sem vencimento para estar com ela/ mudança de casa e trabalho – Caldas da Rainha;

2001- Reiki I (M. Usui)/ Oficinas do MEM-mudança de prática pedagógica/ início de práticas meditativas irregulares;

2002 – Reiki II (M. Usui)/Psicologia Gnóstica/

…     –  leituras de psicologia positiva/ inteligência emocional/ prática de Ioga até nascimento Jaime out.2005;

2004- colocação distante da família – semana fora: teste emocional forte!

        – congresso do MEM e APH (oradora)

2005– gravidez 2º filho  Jaime: regresso a casa e início do desafio relacional  intenso de casal

2006 – ‘Burn out’ emocional – abril

          – livro de A. Cury ’12 semanas para mudar uma vida’ = e foi!

2007 – congresso do MEM (oradora)

….     – consolidação de práticas do MEM, de vida saudável – meditação, pensamento positivo, exercício, etc.

2008 – certificação internacional de Coaching (ICC): Despertar muito mais consciente!

2009 – 1º trabalho remunerado como coach/ facilitadora na área do desenvolvimento pessoal

….     – outras experiências/ na escola

2010 –PNL – Programação neuro-linguística (IHTP) – sentido de uma visão na mudança educativa!

           – reinvenção de casal rumo a uma união desafiante!

2011 – candidato para acreditação a 1ª formação em Portugal ‘Coaching em contexto escolar’

2012/13 – supervisão em coaching com Maggie João (ICF – Portugal)

                – integração na equipa da clínica ETC Saúde – coach (part-time)

                – sentido de missão/ viragem profissional

2013/14 – licença sem vencimento/ certificação coach educação transpessoal (EDT)/ terapeuta educacional (A. Mikii)/ grupo toastmaster/ +OesteRádio – Educarinhar/… CoachesComClientes/

2014/15 – certificação internacional Storytelling (James Mcsill), instrutora mindfulness (EDT)/ depth coach – (NPEJ);

2015/16 – 2 anos de parcial na escola

              – posicionamento online – automatização de marketing (Leonardo Gonçalves);

              – Código da Liberdade (Pedro Vieira);

              – Turbulent Teens to Transformed Teens (Shefali Tsabary)

 

Em 2006 vivo um ‘Burn out’ mental/emocional, junto às celebrações do 25 de abril. Partilho que foi uma sensação de descontrole e impotência face à vida. De um momento para o outro perdi a capacidade de pensar, de acompanhar uma conversa, tipo ‘ deixei de ouvir o meu marido’ L. Senti um pânico de quem perde algo que não sabe o que é, mas que lhe é vital para Ser.

Tomo a decisão consciente de não tomar fármacos químicos e avançar definitivamente para um processo de desenvolvimento pessoal consistente e congruente, dando continuidade às práticas meditativas, agora regulares/diárias, que ainda hoje fazem parte do meu quotidiano; uso de homeopatia (gratidão ao Dr. Carlos Durana) e o encontro com o livro de Augusto Cury 12 semanas para mudar uma vida = e foi! A minha vida mudou, porque eu mudei, porque alimentei os despertares do passado e acreditei em mim. E desde aí, a consolidação do meu processo de desenvolvimento pessoal tem feito a diferença na minha vida pessoal – individual e familiar – e profissional – como coach educacional e como professora.

 É em 2008, com a frequência da certificação internacional em coaching, que eu compreendo claramente onde habitava a ‘varinha mágica’ que tardava em chegar. Porém, só em 2012/13 começo a questionar o manter-me no percurso do ensino, muito embora tenha vindo a ser uma professora mais feliz desde 2001, com a formação do MEM (Movimento da Escola Moderna) e a inversão das dinâmicas em sala de aula.

Hoje sinto-me coach educacional. Amo todo o processo educativo, em especial nas famílias, que foi onde surgiram as minhas verdadeiras dores de crescimento. Desde cedo que os desafios educativos nos fizeram questionar a nossa ação, e as divergências de casal se tornaram mais presentes. Hoje vivemos uma família com uma adolescente de 16 anos e um pré-adolescente de 10, ambos cheios de personalidade e uma energia intensa. E foi o desenvolvimento de um processo de parentalidade consciente que nos tem apoiado a viver estes tempos turbulentos da adolescência com níveis mais elevados de congruência e consistência.

Partilho contigo que tu também és capaz, que tu tens o potencial para te transformares e transformares as relações na tua família. Sabes, o processo começa cedo, e tipicamente tende a agravar-se em desafio na pré-adolescência e adolescência. A tua preparação para uma parentalidade consciente faz e fará toda a diferença! Para uma relação e comunicação mais eficaz, saudável, harmoniosa e feliz.

A família vai agradecer. O casal que vive bem esta fase dá provas de vitalidade, união e sentido de continuidade. Este período põe ‘à prova’ qualquer história de amor. Sei do que estou a falar, porque vivido e sentido.

O que tenho para partilhar contigo é todo o sistema que fez a diferença. Que permite hoje que vivamos maior harmonia e filhos que crescem autoconfiantes, responsáveis e em respeito. E ainda um casal que se reinventou numa paixão adormecida durante anos, a celebrar bodas de prata de relação positiva que fez travessias do deserto sem saber se tinham norte, tendo equacionado a separação por falta de conexão e sentido para os desafios que teimavam em estar presentes.

Enfim, o que quero é partilhar contigo o caminho que é teu e só teu, mas com o apoio de quem o fez, para superares os obstáculos com coragem e sabedoria.

Tu podes ser feliz com a tua família! Acredita.

 

Abraço sentido e consciente

Andreia Carvalho – a tua coach educacional

O amor cooperativo implica dois indivíduos independentes, completos e semelhantes que escolhem viajar pela vida unidos e superar as suas diferenças. – (Jane G. Goldberg)

 

Formação mais significativa:

 

licenciatura em História e Ciências Sociais-via ensino/ licenciatura em História-via científica; pós-graduação em História Insular e do Atlântico-sécs. XV-XX; estudos em  Psicologia Positiva e Inteligência Emocional; certificação internacional em Coaching (ICC), PNL- programação neuro linguística (IHTP), coach educação transpessoal (EEDT), terapeuta educacional (A.Mikii), certificação internacional Storytelling (J.Mcsill), instrutora Mindfulness (EEDT), depth coach-Jung (NPEJ); Código da Liberdade (Pedro Vieira); Turbulent Teens To Transformed Teens (Shefali Tsabary);

Escola de Desenvolvimento Transpessoal
ICC
ICF
7 PASSOS TRANSFORMADORES PARA UM RELAÇÃO POSITIVA COM O TEU ADOLESCENTE

7 PASSOS TRANSFORMADORES PARA UMA RELAÇÃO POSITIVA COM O TEU ADOLESCENTE