Quais os tipos de comunicação de forma empática?

Comunicar de forma empática é estabelecer a ligação de forma amistosa e acolhedora, criando um ambiente favorável e relaxado, em que as pessoas se sentem seguras e confiantes, abrindo espaço para a escuta e partilha autêntica.

A empatia cria conexão com o outro, estando atenta às suas necessidades.

Criar empatia é ligarmo-nos, compreender o outro e o seu potencial, em especial como o outro está a ver algo (empatia cognitiva) e a sentir-se agora (empatia emocional). 

A empatia emocional acontece quando conseguimos compreeder o que o outro sente. Esta empatia não implica que eu sinta o mesmo que o outro.

A empatia cognitiva acontece quando conseguimos compreender o que o outro pensa ou como vê determinada situação ou contexto.

Quais os tipos de comunicação de forma empática?

Comunicar com Rapport écriar empatia na comunicação verbal e não verbal, espelhando o outro. O rapport é a capacidade de criar ligação com o outro através de processos de criar semelhança

Exemplo: se a pessoa está sentada, sentarmo-nos também, se está de perna traçada, fazê-lo também (sem sermos macaquinhos de imitação), e estas práticas apoiam à conexão, pois criam semelhança. E quando há semelhança há vontade de colaborar…

Com crianças – se esta está sentada no chão e queremos conectar, será favorável sentarmo-nos também no chão e estar ao seu nível físico, pois se permanecermos em pé ou sentados numa cadeira (salvo se há impedimento de saúde) não estamos lá e cria-se um espaço de distanciamento.

Com adolescentes também é muito importante estar atenta à postura e criar alinhamento, pois se continuamos ‘distantes’ fisicamente mais dificilmente criaremos um espaço de ligação e escuta.