Aceitar é um ato difícil quando se trata de desafios exigentes e inesperados. E num primeiro olhar, parece que estamos a desistir ou a resignar perante algo. Porém, aceitar é o ponto de partida para a elevação de consciência, pois sem essa etapa não poderei estar presente para a realidade do agora e perspetivar possibilidades.

Quando não aceito o que é, coloco-me numa energia de bloqueio, de recusa, de revolta ou até de vitimização perante os acontecimentos. Estes estados emocionais, quando prolongados no tempo, impedem que eu me torne dona da minha vida, das minhas ações e opções, pois fico centrada no passado, mesmo que por segundos, e não me expando para as soluções.

Uma história real:

Durante muitos anos, mantive um processo de não aceitação face ao perfil comportamental, ao nível da comunicação, da nossa filha. Eu não entendia o porquê daquela energia de raiva, zanga e agressividade em muitas circunstâncias do nosso quotidiano. Pensava ‘o que fizemos de errado? – o que levou a isto, quando tem tudo?’ E por tudo entenda-se ter carinho, as suas necessidades básicas satisfeitas, brinquedos, família que a amava, amigos, regras e, acreditava eu, não tinha excessos.

Mas teve. Excesso de atenção, de correções, de imposições, de não aceitação do seu Ser ‘rebelde’, de pais, e de pais que não tinham a mesma visão educativa.

Hoje reconheço os erros.

Hoje sei que não aceitei, e quanto isso alimentou o crescimento dos nossos desentendimentos, e o espelhamento de mim/ nós.

Hoje teria feito tanto diferente.

Hoje aceito com humildade e gratidão esta relação que muito me tem feito crescer, que sem ela jamais poderia partilhar consciência educativa. Sem dificuldades nada sabemos.

Hoje compreendo a reflexão do 1º coach da história:

Só sei que nada sei
– Sócrates

Com ela tenho aprendido o que é o amor incondicional, pois sem ele não teria sobrevivido emocionalmente, nem a nossa família conseguiria manter-se junta por escolha sentida. Estas relações difíceis, assentes em comunicação agressiva, minam tudo o que as rodeia. Depende de nós- pais/educadores-assumir a  consciência e responsabilidade de comunicar e agir noutro registo.

Cada dia é um novo olhar para todos nós.

Cada dia é mais uma oportunidade de sermos quem somos de forma autêntica.

E com cada dia vem o encantamento da aceitação e gratidão pelo que é. E com isso, fomos ganhando mais alma e sentido educativo em amor e elevação de consciência.

Hoje respiro as minhas emoções, dando-lhe espaço para as dela.

Hoje observo o meu pensamento e sentir, compreendendo as nossas necessidades.

Hoje penso, comunico e atuo como acredito que deverão ser as relações felizes, de harmonia e respeito. Quase sempre…

Abraço sentido/ liberto

Andreia Carvalho- a tua coach educacional